Parques

PARQUE NATURAL MUNICIPAL JOÃO VASCONCELOS SOBRINHO

UNIDADE DE CONSERVAÇÃO

O Parque Natural Municipal Professor João Vasconcelos Sobrinho – PNMPJVS é um fragmento de “mata serrana” de 359 hectares, inserido no Semiárido brasileiro. Criado por lei municipal em 1983, recebe este nome em homenagem ao ambientalista pernambucano, pioneiro na luta pela conservação ambiental. O Parque guarda o maior trecho de floresta da Mata Atlântica, em Caruaru. Pela diversidade de fauna e flora, altitude e beleza, é considerada uma das Unidades de Conservação mais importantes do estado.

O Parque possui diversos roteiros e trilhas com extensões que variam de 1 a 9 Km, bem como, diversos níveis de dificuldade, que atendem a todos os públicos. Ao chegar na Sede da Unidade, o turista ou visitante recebe as boas-vindas  com uma breve apresentação sobre os brejos de altitude, a história do Parque e sua importância, além de orientações para segurança e bem-estar dos visitantes.

Trilhas: Muito procurada é a Trilha da Macambira (tipo de bromélia nativa e planta com a maior folha do Parque), onde se destaca o Mirante Janela da Mata, uma abertura na floresta pela qual se vê toda a paisagem, com destaque ao histórico Açude Jaime Nejaim, o qual tem um belo paredão de pedra. Junto deste está o Pátio do Pau Brasil, com as antigas e simbólicas árvores, e a ruína da antiga casa de veraneio do Coronel Jaime.

Outras ruínas interessantes são as do antigo Engenho Vargem Grande, com suas colunas de pedra integradas à paisagem, bem como, as da antiga Água Mineral Vitale. Mas a história natural é o principal destaque do Parque Vasconcelos Sobrinho; quem entra nesta, que é uma das florestas mais ricas do mundo, pode encontrar raridades guardadas, como o pintor-verdadeiro (Tangara fastuosa), pássaro belo e ameaçado de extinção, e o pinheiro-do-nordeste (Podocarpusselowii), o único pinheiro nativo da região Nordeste que tem o Parque como local exclusivo de ocorrência em Pernambuco.

Passeios e trilhas muito agradáveis, quase sempre à sombra das enormes árvores, num clima ameno o ano todo por causa da altitude (entre 800 e 989 m acima do nível do mar), levam o visitante a várias emoções em todos os sentidos. Desde se maravilharem com as grandes extensões de água dos açudes Guilherme de Azevedo e Antônio Menino, que de tão cercados pela mata lembram a Floresta Amazônica, a se surpreenderem com gigantes árvores seculares, passando por belíssimas vistas panorâmicas, pelos cheiros, texturas e sabores de plantas e frutas locais, nativas ou não, pela majestosa cantoria de uma infinidade de pássaros, até encontrarem surpresas no caminho... Adiantamos duas, pra ficar a vontade de ver para crer: um pedacinho da Caatinga, inclusive com os cactos nativos e típicos mandacaru (Cereus jamacaru) e facheiro (Pilosocereuspachycladus) comuns na região, mas isolados bem no meio da Mata Atlântica, e uma Grande Cratera de uma bem provável queda antiga de um meteoro! Uma Cratera Menor, possivelmente formada por um pedaço do meteoro, foi achada junto à Trilha da Capivara, pertinho da Caatinga do Parque. Muita gente nem imagina que pode encontrar tudo isso em Caruaru. Então, venha conferir de perto e descubra ainda mais!

 Ainda, junto ao Parque Natural Municipal Professor João Vasconcelos Sobrinho, existe a Fazenda VrajaDharma, onde funciona, há trinta anos, o primeiro centro Hare Krishna do Nordeste. O ambiente é autenticamente rural e nele o visitante  poderá provar a deliciosa culinária natural ou mesmo pernoitar nos chalés disponíveis na fazenda, vivendo uma experiência de relaxamento e de meditação segundo os ensinamentos do BhagavadGhita, livro milenar indiano.

 AGENDAMENTO: <https://sites.google.com/view/parquevsobrinho>

 

PARQUES URBANOS

PARQUE MUNICIPAL AMBIENTALISTA SEVERINO MONTENEGRO

Inaugurado em 2009, no local onde funcionou uma antiga usina de asfalto, foi recuperado ambientalmente para se tornar o primeiro parque urbano de Caruaru e bom exemplo de restauração ambiental para benefício da população. Numa área com aproximadamente 4 hectares, destacam-se a Sementeira Municipal Chico Mendes, o Memorial do Asfalto (um breve histórico da usina, maquinário e equipamentos que produziam o asfalto) e um Jardim Sensorial, onde deficientes visuais podem dirigir-se através do toque e cheiro das plantas ali expostas. Possui ainda a Rosa dos Ventos, cascata, riacho de pedra, ponte em arco, lago, anfiteatro e Jardim das Esculturas de Sucata. Procurou-se deixar as construções com tijolos aparentes, de forma rústica, e priorizar o uso da água próximo aos visitantes, para amenizar o clima semiárido da região, o que foi usado nos demais parques. Localiza-se na Av. José Rodrigues de Jesus, Bairro Indianópolis, Zona Leste da cidade.

 Quem é Severino Montenegro? Natural de Frei Miguelinho, Severino Montenegro da Silva nasceu em 05 de dezembro de 1946. Mudou-se para Caruaru em 1952, onde estudou Contabilidade e posteriormente Direito. Sempre preocupou-se com as questões ambientais. Nos anos 70, adquiriu uma propriedade, batizando-a de Recanto Monte Alegre, que outrora estava devastada e que, ao longo dos anos, a transformou numa das áreas mais arborizadas e rica em biodiversidade do Agreste. Nos anos 80, criou um viveiro para produção de mudas para seus projetos de reflorestamento. É membro do Conselho Municipal em Defesa do Meio Ambiente (CONDEMA), do Movimento SOS Rio Ipojuca e um dos fundadores da Associação de Protetores do Meio Ambiente (ASPROMA).

 

PARQUE DAS BARAÚNAS

Situado no Bairro Luiz Gonzaga e inaugurado em 2011, o Parque das Baraúnas ocupa uma área de 2,5 hectares e foi construído com enorme cuidado com a questão ambiental. Os caminhos principais foram aproveitados de antigas rotas das formigas saúvas e foram usados materiais recicláveis, como pneus, garrafas PET e troncos de árvores mortas. Dentre os equipamentos para o uso dos visitantes estão pista de cooper, quadra poliesportiva, quadra de vôlei de areia, redário natural (para amarrar redes nas árvores ou praticar slackline, esporte de equilíbrio sobre uma fita especial), playground, anfiteatro, pista de bicicross, lago natural e a estátua em granito do Rei do Baião, Luiz Gonzaga. A guarita e os banheiros contam com painéis temáticos à natureza regional, feitos com seixos encontrados no próprio local.

Com uma área de 8.500 m² de mata nativa, excelente para a prática de trilhas e caminhadas ecológicas leves, descobrindo as garças, patos, saguins e outros animais do Parque. Passear no Parque das Baraúnas é ótimo programa em família, também pela observação da variedade de plantas e animais em ambiente natural, principalmente pássaros, nos três tipos de vegetação nativa: a Caatinga de Lajedo, a Caatinga Aquática, com espécies exclusivas de áreas alagáveis, e uma rara e rica Caatinga Arbórea, onde dominam as baraúnas (Schinopsis brasiliensis), uma das maiores árvores das Caatingas e que dão nome ao Parque. Além delas, os angicos (Anandenantheramacrocarpa) e os enormes cajás (Spondiasmombin) completam a paisagem florestal, muito apreciada para fotografias e imperdível para os amantes de um belo pôr do sol, visto do lajedo e refletido no lago natural.

 Atualmente, abriga um projeto de casa sustentável construída a partir de um baú de caminhão, semelhante a um pequeno container, que apresenta aos visitantes tecnologias que não agridem o meio ambiente e ainda são fonte de economia, como a energia eólica, o forno solar, o reaproveitamento de garrafas PET, dentre outras ideias que podem facilmente ser adaptadas a qualquer ambiente ou espaço, de forma criativa e inteligente.

Para saber mais: Caatinga (do tupi: ka'a [mata] + tinga [branca] = mata branca) é o único bioma exclusivamente brasileiro, isto significa que boa parte do seu patrimônio biológico não pode ser encontrado em nenhum outro lugar do planeta. Este nome vem da paisagem esbranquiçada apresentada pela vegetação durante o período seco: a maioria das plantas perde as folhas e aparecem os troncos esbranquiçados e secos. A Caatinga ocupa uma área aproximada de 850.000 km², cerca de 10% do território nacional, e está presente nos estados do Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia (Região Nordeste) e parte do norte de Minas Gerais (Região Sudeste). Mesmo com as secas, é um dos biomas mais ricos em vida e paisagens, mas um dos mais fragilizados pelas ações humanas, por estar no semiárido mais populoso do mundo e quase não existir áreas protegidas com Caatinga.

 

PARQUE SÃO FRANCISCO

Localizado à margem do rio Ipojuca, no Bairro São Francisco, esse Parque é considerado o jardim botânico de Caruaru, uma variada coleção de plantas e árvores, frutíferas e nativas, com destaque para o jenipapo (Genipa americana), típico da Mata Atlântica, próximo a um enorme juazeiro (Zizyphusjoazeiro) apoiando o velho mandacaru (Cereus jamacaru), que pode até ser abraçado, e o magnífico tambor ou orelha-de-negro (Enterolobiumcontortisiliquum), mais alta árvore e símbolo do Parque. Impressiona também a bela paisagem do rio Ipojuca, com margem florestada, ambiente calmo e com brisa agradável, boa para refrescar os visitantes.

O Parque São Francisco dispõe de pistas de cooper, playground, equipamentos para ginástica, lago e curiosos bancos naturais de algarobas (Prosopisjuliflora), árvores tombadas por antigas cheias do rio e ainda vivas, tudo isso em meio a muita área verde. Vale observar o mosaico na calçada que retrata a Bacia do rio Ipojuca, indicando os principais municípios da Bacia, com as cidades representadas do lado verdadeiro da figura do rio. Outra obra de arte é a placa de inauguração em mosaico, representando o rio Ipojuca, a cidade de Caruaru e a Serra dos Cavalos, num pôr do sol. O Parque São Francisco foi inaugurado em 2015 e tem uma área de aproximadamente 16.000 m².

 Para saber mais: A bacia do rio Ipojuca abrange uma área de 3.435,34 km², correspondendo a 3,49% da área de Pernambuco, e passa por 25 municípios, dentre eles: Arcoverde, Poção, Sanharó, Belo Jardim, Tacaimbó, São Caetano, Caruaru, Bezerros, Gravatá, Chã Grande, Pombos, Primavera, Escada, Ipojuca, entre outros.

 

PARQUE DAS RENDEIRAS

Localizado na Rua Major João Coelho, no Bairro das Rendeiras, esse parque foi mais uma área que foi recuperada ambientalmente e transformada para ser utilizada, principalmente, pela população do entorno. Entre os equipamentos do Parque das Rendeiras estão: playground, quadra de areia, equipamentos para ginástica, pista de cooper com 500 metros, espaço para a prática de capoeira. O parque também possui guarita, minauditório (com capacidade para 50 pessoas), bateria de banheiros, estacionamento, lago e jardim aristotélico (espaço baseado no método de ensino de Aristóteles, que ministrava aulas ao ar livre). Foi construído em 2012 e conta comárea de 13.400m².